Archive | Na Web RSS for this section

Relatório anual da Symantec sobre ameaças à segurança na Internet revela 81% de aumento nos ataques maliciosos

Fonte: Symantec

O ISTR também revela que Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e México estão entre os países com as ameaças de maior risco na América Latina

A Symantec anunciou os resultados do seu Relatório sobre Ameaças à Segurança na Internet, Volume 17. O Estudo mostra que, apesar de o número de vulnerabilidades ter caído 20%, o número de ataques maliciosos subiu rapidamente 81%.

Além disso, o relatório destaca que ataques direcionados avançados estão se espalhando por organizações de todos os tamanhos e entre vários tipos de profissionais; que as violações de dados estão aumentando e que os invasores estão se concentrando em ameaças para dispositivos móveis.

Relatório sobre Ameaças à Segurança na Internet – Vol. 17

O Relatório sobre Ameaças à Segurança na Internet, Volume 17 é uma das fontes mais completas de dados sobre ameaças na Internet do mundo. O ISTR da Symantec provê uma descrição e análise das atividades de ameaças na Web em nível global ao longo de um ano. A seguir apresentamos as principais descobertas do Volume 17, que cobre o período de Janeiro a Dezembro de 2011.

Ataques Maliciosos Continuam Crescendo Rapidamente
A Symantec bloqueou mais de 5,5 milhões ataques maliciosos em 2011, um aumento de 81 por cento em relação ao ano anterior. Além disso, o número de variantes de malware exclusivo aumentou para 403 milhões e o número de ataques Web bloqueados por dia cresceu 36 por cento.

Ataques Direcionados Avançados se Espalham por Organizações de Todos os Tamanhos
Os ataques direcionados estão aumentando, com o volume diário crescendo de 77 para 82, de acordo com números do final de 2011. São utilizados engenharia social e malware personalizado para ter acesso não autorizado a informações confidenciais. Esses ataques avançados concentravam-se tradicionalmente no setor público e governos. No entanto, em 2011 o alvo dos ataques se diversificou e já não se limita a organizações de grande porte.

Aumento de Violações de Dados e Dispositivos Perdidos Preocupam
Aproximadamente 1,1 milhão de identidades foram roubadas em média devido à violação de dados em 2011, um aumento dramático em relação à quantidade vista em qualquer outro ano. Atividades de hackers foram a maior ameaça, expondo 187 milhões de identidades em 2011 – o maior número para qualquer tipo de violação no ano passado.

Ameaças Móveis Expõem Empresas e Consumidores
As vulnerabilidades móveis cresceram 93 por cento em 2011. Ao mesmo tempo, houve um aumento de ameaças cujo alvo foi o sistema operacional Android. Com o número de vulnerabilidades no ambiente móvel crescendo e os autores de malware não apenas reinventando malware existentes para dispositivos móveis, mas criando malware específicos para dispositivos móveis que exploram oportunidades exclusivas desse ambiente, 2011 foi o primeiro ano que em que o malware móvel representou uma ameaça tangível para empresas e consumidores. Essas ameaças são desenvolvidas para atividades como coleta de dados, envio de conteúdo e monitoramento de usuários.

A Classificação da Informação e o Big Data

Estratégias para Big Data – você tem uma?
Matéria publicada na revista Power Channel, de janeiro, fevereiro e março/2012
Disponível em: http://www.ntplace.com.br/powerchannel/pc15.pdf

[…] Entre os pontos a considerar estão:

[…] A solução aborda todos os aspectos da grande variedade de dados, velocidade e volume?

Ferramentas de análise devem ser capazes de lidar com todos os formatos de dados (e em maiores volumes), sejam dados estruturados ou não. Também é importante analisar os dados, em tempo real, para os casos em que informações sensíveis ao tempo são necessárias para impulsionar uma rápida mudança de curso.

Verifique ainda se a infraestrutura de hardware permite operar com alto volume de dados, com grande capacidade de processamento paralelo, com escalabilidade e adequação de recursos conforme demanda.

A solução tem como prioridade manter os dados seguros e disponíveis? E garante que estão sendo utilizados de forma adequada e pelas pessoas autorizadas?

Se informação é o diferencial para a competitividade da empresa, mantê-la disponível e segura tem de ser prioridade de qualquer solução.

Os dados terão de ser geridos de uma forma regulada, de modo que somente as pessoas certas tenham acesso e apenas com o nível de privilégio adequado.

Os provedores de soluções com uma sólida experiência em governança e segurança, a partir de modelos abstratos para implementações específicas, irão permitir o melhor retorno possível do seu investimento.

O fornecedor tem tanto a tecnologia quanto a experiência de mercado necessárias para aplicar a tecnologia para o seu problema de negócio em particular?

Tecnologia por si só não é suficiente, a sua utilidade específica em seu contexto, determinada por seus objetivos de negócio, desafios, processos e estratégias, é o que realmente importa.

Para melhores resultados, procure um fornecedor de soluções de Big Data com uma história de compromissos com clientes bem-sucedidos em vários segmentos da indústria.

O valor de uma empresa: Como faço para calcular quanto vale minha parte na sociedade da empresa?

Por Luis Lobrigatti, consultor financeiro do Sebrae-SP

Em linhas gerais, o valor de uma empresa é calculado levando-se em consideração a situação patrimonial e o potencial para gerar lucro.

A situação patrimonial da empresa é o resultado do valor de tudo o que a empresa possui, deduzido tudo o que ela deve. O que a empresa possui é a soma dos saldos em caixa ou bancos, contas a receber, estoques, e valores atuais de imóveis, mobiliários, máquinas e equipamentos, veículos e outros bens. Para saber o que a empresa deve, é preciso considerar todas as dívidas, independentemente do prazo de vencimento – saldos a pagar a fornecedores, a instituições financeiras, governos e funcionários (incluindo o valor atual do passivo trabalhista). A diferença desses valores será situação patrimonial líquida da empresa.

O preço da empresa também leva em consideração o valor do nome/marca, o tempo de mercado, a carteira de clientes e o ponto. O potencial de geração de lucro líquido é uma forma de encontrar o valor para esses fatores. É calculado a partir da projeção de vendas, dos custos e despesas dos próximos períodos, considerando crescimento, estabilização ou retração de mercado. Por tratar-se de projeção, precisa ser ajustado para um valor correspondente no momento da negociação.

A situação patrimonial líquida somada ao valor ajustado dos lucros futuros gera uma referência de valor de uma empresa. Para complementar a análise do valor, vale a pena, ainda, conferir no mercado o valor de empresas similares, do mesmo segmento e com porte e tradição parecidos com a sua.

%d blogueiros gostam disto: